LiteraTAG: Skoob – Minha Estante Virtual

Olá, pessoas da Terra!

Há algum tempo não respondo tags, e já estava sentindo falta disso, então vou responder uma tag que já estava separada aqui há um bom tempo. Passeando pelo Facebook, me deparei com um post da página do Skoob, com uma tag apresentando diversas perguntas relacionadas à rede social. Fiz uma pequena pesquisa e encontrei o que acho ser o post inicial da tag, dando os créditos à leitora Samantha Rabelo. Sem mais delongas, vamos lá 😀

literatag skoob

1- Quantos livros lidos você tem na sua aba “Lidos” no Skoob?
São 359 livros nessa aba, que está incompleta, pois não lembro todos os livros que li durante minha infância, quando vivia na biblioteca do bairro 🙂

2- Qual livro você está lendo?
Terminei “Esposa 22” ontem e só estou esperando chegar amanhã, para poder pegar “Harry Potter and the Goblet of Fire” com a minha prima ❤

3- Quantos livros tem na sua aba “Quero ler“?
727. Gosto de marcar todos os livros que acho interessantes, para não acabar esquecendo, hehe.

4- Você está relendo algum livro? Qual é?
Estou relendo toda a série Harry Potter, na verdade, dessa vez em inglês. Estou fazendo aulas de inglês com a minha prima e, como ela tem todos os livros em inglês, achamos que seria uma boa forma de praticar a leitura.

5- Quantos livros você já abandonou? Quais são eles?
Que estão marcados propriamente como “abandonei” no Skoob são só dois, “Morto até o Anoitecer”, da Charlaine Harris, e “Cinquenta Tons de Cinza”, da E.L. James. Apesar de ter começado “O Diário de Anne Frank” e “E o Vento Levou”, e não ter terminado nenhum dos dois, ainda planejo terminá-los, por isso não considero abandonados.

6- Quantas resenhas você tem cadastradas no Skoob?
27, ainda tenho que atualizar as últimas resenhas postadas no blog, sempre esqueço de postar por lá.

7- Quantos livros avaliados você tem na sua lista?
223

8- Na aba “Favoritos“, quantos livros você tem registrados? Cite alguns.
47. Tem todos os livros da série Harry Potter (como não poderia deixar de ser), alguns de As Crônicas de Nárnia, Desventuras em Série e os Legados de Lorien, TMI/TID, Divergente, Como dizer adeus em robô, Orgulho e Preconceito ❤ ❤ ❤ Tenho um sério problema com a aba favoritos, não sei administrar isso direiro, hehe.

9- Quantos livros você tem na aba “Tenho“?
207.

10- Quantos livros você tem nos “Desejados“?
39. É por onde tento fazer o controle dos livros que estariam no topo da lista de compras, apesar de viver ignorando e comprando outros livros.

11- Quantos livros emprestados no momento? Quais?
3. “As Crônicas de Nárnia”, que emprestei para uma colega de faculdade no nosso último ano, em 2012, e honestamente já nem espero mais receber de volta, e “Percy Jackson e o Ladrão de Raios” e “Percy Jackson e a Maldição do Titã”, que emprestei para minha irmã mais velha e também estou perdendo a esperança de algum dia receber de volta.

12- Você quer trocar algum livro? Quais são?
Nop. Não consigo me desfazer dos meus livros, prefiro emprestar a trocar.

13- Na aba “Meta”, quantos livros você tem marcados? Cumpriu essa meta?
63, mas sei que isso vai aumentar um pouco até o fim do ano. E sempre tem um livro ou outro que eu fico enrolando e não leio (olá, Ciclo Herança), aí tiro da meta no fim do ano, só pra não me sentir em falta.

14- Qual é o número no teu “Paginômetro“?
84.252 páginas.

15- Qual o link do teu perfil do Skoob?
http://www.skoob.com.br/usuario/680981

***

E é isso aí, pessoas! O post também diz para indicar 5 pessoas para responder a tag, mas vou me limitar a indicar 3:
– Pitada de Cultura
– Caverna Literária
– Our Constellations

E se você viu o post e ficou com vontade de responder, não deixe de postar o link nos comentários depois, para eu conferir as respostas 😀

XOXO

Anúncios

LiteraTAG: Beatles + Livros

Olá, pessoas da Terra!

Fim de ano é uma época corrida e estou lutando para conciliar todos os compromissos com o blog, então peço que desconsiderem a menor frequência de posts e a demora para responder os comentários, hehe. Em todo caso, fui indicada pela Maria Leite, do Pétalas de Liberdade, para responder a TAG “Beatles + Livros”. A TAG foi criada pela Renata, do blog Who’s That Girl, e tem 20 perguntas.

beatles

Apesar de cantar “Help!” sozinha o tempo todo, não sou uma grande fã de Beatles, e por isso não conheço muitas músicas deles. A linda da Maria montou uma playlist com todas as músicas da TAG, e aproveito para compartilhá-la aqui também 😀

1. P.S I Love You – Um livro/saga que você quer dizer a todo mundo que ama ele/ela!
Muitos, para variar. Mas, como preciso escolher um, direi Harry Potter. Sempre.

 2. We Can Work It Out – Um livro que você tentou e tentou ler mas não conseguiu terminar!
Apesar de ainda não ter desistido propriamente do livro, decidi que seria melhor darmos um tempo. “E o Vento Levou” é o livro que está na minha estante, aguardando eu criar coragem para tentar novamente.

 3. I Wanna Hold Your Hand – Um livro que você quer levar pra todo lugar.
Hm, o livro que estiver lendo no momento, na verdade. São poucas as vezes em que releio o livro e não teria porque carregar um livro se não fosse para lê-lo, então vou da leitura da vez mesmo 😀

4. A Hard Day’s Night – Um livro que você virou a noite lendo.
Não sou de virar a noite lendo um livro, mas lembro que não parei de ler “Harry Potter e as Relíquias da Morte” enquanto não terminei, já tarde da noite.

5. And I Love Her/Him – Um personagem que você ama.
Mr. Darcy, de “Orgulho e Preconceito”, da Jane Austen ❤

 6. Eight Days a Week – Um livro que você leu sem parar até terminar.
Harry Potter e as Relíquias da Morte Muitos, na verdade. Vou escolher o mais recente, que foi a releitura de “O Poder dos Seis”, da série Os Legados de Lorien.

 7. Things We Said Today – Uma frase que você mais gosta de um livro.
Já tinha passado por essa resposta e colocado um trecho aleatório de uma das minhas últimas leituras, mas, ao avançar nas perguntas, me deparei com uma que me fez pensar em Nárnia e então lembrei. Meu trecho preferido de todos os tempos é:

Mas quatro crianças brincando podem construir um mundo de brinquedo que dá de dez a zero no seu mundo real. Por isso é que prefiro o mundo de brinquedo. Estou do lado de Aslam, mesmo que não haja Aslam. Quero viver como um narniano, mesmo que Nárnia não exista”. (A Cadeira de Prata)

8. With a Little Help From My Friends – Um livro que você pegou emprestado.
Muitos, principalmente antes de ter dinheiro para comprar os meus. Mas lembro de ter pegado todos os livros da série House of Night com uma amiga quando estava na faculdade – ou pelo menos todos que já tinham sido lançados.

 9. Cry Baby Cry – Um livro que te fez chorar.
É clichê demais dizer “A Culpa é das Estrelas”? Não? Ok…

10. Come Together – Um livro que você recomenda a todo mundo.
“O Futuro da Humanidade”, do Augusto Cury. É realmente muito bom, está na minha pequena lista de releitura.

 11. Yesterday – Um livro que te dá saudade/faz sentir nostálgico(a).
A série “Para Gostar de Ler”, da editora Ática, que eram diversas coletâneas de contos e crônicas. Li alguns livros quando tinha uns dez, onze anos, e eram meus preferidos.

 12. Helter Skelter – Um livro cheio de reviravoltas.
“Cidade de Vidro”, da Cassandra Clare. Essa mulher destruiu meu emocional com esse livro, me sentia em uma montanha russa, meu tapete era puxado o tempo todo.

 13. Getting Better – Um livro que só ficou bom no final.
“Cadeira de Prata”, de As Crônicas de Nárnia. No começo estava achando que seria um dos livros mais fraquinhos do conjunto, mas depois passei a gostar bastante da história.

14. A Day in the Life – O livro mais rápido que você leu.
“A Culpa é das Estrelas”, em quatro horas.

15. You’ve Got to Hide Your Love Away – Um livro que parece que só você gosta.
Vejo muitas pessoas que não gostam de “A Esperança”, último livro da trilogia Jogos Vorazes, falando que o encerramento da história foi ruim. Apesar de não ser meu preferido da trilogia, gosto do livro como um todo.

16. It Won’t Be Long – Um livro que você queria que tivesse durado mais.
Assim como a Maria, vou escolher um livro da Marian Keyes. “A Estrela Mais Brilhante do Céu” poderia ter infinitas páginas para mim, de tanto que me diverti com a leitura.

 17. Not a Second Time – Um livro que você não tem mais vontade de ler.
Adeus, “Belo Desastre”, preferia nunca ter te conhecido.

 18. I Saw Her Standing There – Um livro que foi amor a primeira vista (capa haha).
Acho que já deixei claro o meu amor pela capa de “Como Dizer Adeus em Robô”. É simples, mas tão amor ❤

 19. Real Love – Um personagem que você gostaria que existisse de verdade.
Mr. Darcy! (Orgulho e Preconceito)

 20. From Me To You – Indique três livros.
Oh, Deus, só três? Vou evitar séries e trilogias, então: “Assassinato no Expresso do Oriente”, Agatha Christie, “Água para Elefantes”, Sara Gruen e “Orgulho e Preconceito”, Jane Austen.

*****

E vamos ao momento divertoso, as indicações 😀 Vou indicar a Carol Mariotti, do Leitura Virtual, a Denise, do Momento Crivelli, a Sofia, do Fórmula Amor, e você que viu a TAG e se interessou ❤

XOXO,

Me.

LiteraTAG: Só uma Palavra

Olá, pessoas lindas!

Sou viciada em tags, acho que alguns já perceberam (risos). Então vou aproveitar e postar uma tag que vi no Our Constellations, o blog lindo da Ana, chamada “Só uma palavra”. Tentei encontrar quem criou para postar os créditos, mas acho que é uma informação que já se perdeu na blogsfera. Se alguém souber, só me avisar que eu edito. A ideia é responder utilizando só uma palavra, mas já sei que não vou conseguir em todos os casos, hehe. Vamos lá!

uma palavra

  1. Onde está seu celular? Mesa.
  2. Seu parceiro? Desconhecido.
  3. Seu cabelo? Enooooorme.
  4. Sua mãe? Bipolar (Te amo, mãe! ❤ )
  5. Seu pai? Amoroso.
  6. Seu objeto preferido? Livros.
  7. Seu sonho da noite passada? Pesadelo e_e
  8. Sua bebida predileta? Suco de laranja :3
  9. O carro dos seus sonhos? Camaro (é a vida, o carro é lindo, HASIUDHASUIDHASUI)
  10. O quarto onde você está nesse momento? Escritório.
  11. Seu ex? Vai bem ^^
  12. Seu medo? Muitos.
  13. O que você deseja ser em 10 anos? Ainda decidindo.
  14. Com quem você passou a noite passada? Família.
  15. O que você não é? Normal. (vou manter a resposta da Gabi, porque também vale pra mim, lol)
  16. O que você fez por último? Comi, nham nham.
  17. O que você está usando? Jeans e camiseta, e meu colar parabatai ❤ ❤ ❤
  18. Livro predileto? Me recuso a escolher um D:
  19. A última coisa que você comeu? Banana amassada (obrigada, dente do siso, por não me deixar comer nada ❤ )
  20. Sua vida? Parada.
  21. Seu humor? Animada.
  22. Seus amigos? Essenciais.
  23. Em que você está pensando nesse momento? A ESPERANÇA! (Contando as horas para ir ao cinema *—-*)
  24. O que você esta fazendo nesse momento? Lendo (No caso, relendo A Esperança, hehe)
  25. Seu verão? Mesma coisa que o inverno, só que mais quente.
  26. O que está passando na sua TV? Nada.
  27. Quando você sorriu pela ultima vez? Durante o almoço.
  28. Quando você chorou pela ultima vez? Segunda ;-;
  29. Escola? Passado.
  30. O que você esta escutando nesse momento? Nada.
  31. Atividade predileta dos finais de semana? Qualquer coisa no computador / ler.
  32. Profissão dos seus sonhos? Testadora profissional de colchões.
  33. Seu computador? Uma calculadora com ego super inflado.
  34. Do lado de fora da sua janela? Chuva *-*
  35. Cerveja? Naaaah e_e
  36. Comida mexicana? Doritos :3
  37. Inverno? YAAAAY! ❤
  38. Religião? Evangélica.
  39. Férias? Acabaram T_______T
  40. Em cima da sua cama? Bagunça eterna D:
  41. Amor? É de comer?

E é basicamente isso, HASIDHSUIDHASUIDHAUI. Tentei manter só uma palavra, mas em alguns casos não era possível. E acho essa tag completamente aleatória, o que a deixa divertida. E vocês, topam o desafio? 😀

LiteraTAG: Meus livros, ninguém sai!

Olá, amados e amadas do meu Brasil!

Fui indicada para responder outra TAG, desta vez a indicação veio da Amanda Marchi, do blog Escritos & Estórias. A tag, chamada “Meus livros, ninguém sai!“, foi criada pelos meninos do De Cara nas Letras, e faz uma referência ao vídeo de humor “Meus óculos! Ninguém sai”, que tem rodado toda a internet e feito um mega sucesso. O resultado? Saiu uma das tags mais divertidas e engraçadas que já vi, morri de rir com o tema das perguntas! Se ainda não conhece o vídeo, é só conferir abaixo:

A ideia foi basicamente transformar cada uma das frases em uma pergunta, de um jeito bem criativo. E, como pedido pelos meninos, vou utilizar o banner que eles criaram aqui no post também. Você pode conferir as respostas deles clicando no nome da tag ali em cima ou no banner mesmo. E resolvi me propor outro desafio, o de não citar nenhum livro ou série que já tenha comentado mais de uma vez em outras tags, pois percebi que sou muito repetitiva, hehe. Sem mais delongas, vamos lá 😀

meuslivros

1 – “Ei coisinha, vá devagar”: Sabe aquele livro que você devorou rapidamente? Qual foi ele?

A_CULPA_E_DAS_ESTRELAS_1383494915PInfelizmente eu tenho esse problema de devorar livros, e não são poucos. O que eu normalmente cito é “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, que li de um dia para o outro em uma época que não lia tanto ou tão rápido quanto hoje, e por isso me marcou bastante. Mas como já citei com este mesmo sentido em outra tag, vou mudar de resposta. Um livro que eu devorei foi “A Culpa é das Estrelas“, que li em pouco mais de quatro horas. Estava passando as férias do ano passado na casa de uma amiga, que tinha o livro. Como ela estava em época de trabalhos na faculdade, e alguns dias passava toda a tarde fazendo os trabalhos, e depois ia à faculdade, eu ficava com um tempo livre, sem nada para fazer. Foi em um desses dias que peguei e devorei ACEDE, terminando praticamente na mesma hora em que ele chegou da facul, só para me ver com a cara inchada de choro 😛

2 – “Eu vou me segurar aqui”: Qual livro te prendeu?

FORTALEZA_DIGITAL_1228172272BNovamente, muitos. Como quero variar um pouco as respostas dessa vez, vou escolher “Fortaleza Digital“, do Dan Brown. Foi o segundo livro do autor que li, e fiquei realmente presa do começo ao fim. Já tinha lido “Anjos e Demônios”, mas lembro que deixei de lado por um tempo no começo, por algum motivo qualquer, e “Fortaleza Digital” já me sugou desde o início. Ok, eu boiava completa e totalmente em alguns momentos, me perguntava o que diabos estava acontecendo ali ou o que aquilo significava, mas foi uma boa leitura em todos os momentos.

 3 – “Se eu cair eu quebro a minha clavícula”: Qual obra te desestabilizou emocionalmente? 

Deixados para TrásAh, que vontade de dizer “Harry Potter e a Ordem da Fênix”! Por que, Sirius, POR QUÊ?! T_T Mas não posso, então vou de “Deixados para Trás”, o primeiro volume de uma série homônima e que já comentei uma vez em outra tag. O começo do livro teve um impacto muito grande em mim, me deixou apreensiva, nervosa e fora do ar por um bom tempo. Me trouxe uma nova perspectiva sobre alguns assuntos e, de certa forma, um pouco de medo. Acho que foi um dos livros que mais mexeu comigo, que mais me abalou.

4 – “MEU ÓCULOS, ninguém sai!”: Qual livro você não empresta ou tem muito ciúmes? 

JANE_AUSTEN_1345349600BHm, nunca tive problema com isso, na verdade. Se eu sei que a pessoa vai cuidar bem, que posso confiar, empresto o livro de boas. Mas, pensando bem, acho que não emprestaria os livros que tenho autógrafo, por medo de acabar perdendo, já que, nesse caso, comprar outro livro não vai solucionar o problema. Outro que não emprestaria é “Four Novels“, com quatro novelas da Jane Austen, que ganhei de presente de aniversário da Manu, que tem capa dura e as bordas douradas… Então, bom, encontrei livros que não emprestaria, hehe.

5 – “Juliana você viu meu óculos?”: Qual livro você emprestou e nunca mais viu na vida? 

AS_CRONICAS_DE_NARNIA_1359501682BBom, tenho cinco livros emprestados no momento, e quatro deles há mais de um ano, hehe. Como tenho que escolher apenas um, vou do que está emprestado há mais tempo, e o que tem menos chances de ser devolvido, já que não me encontro mais com a pessoa. Emprestei meu volume único de “As Crônicas de Nárnia” para uma amiga da faculdade, que me emprestou todos os livros da série House of Night. Deixei o livro com ela no segundo semestre de 2012, mas nos formamos em dezembro daquele mesmo ano, e não nos reencontramos desde então. Mas não fico surtada nem nada do tipo, cobrando o livro, porque minha memória também não é das melhores…

6 – “Juliana tá DES-MAI-ADA!!!”: Qual livro te deixou com ressaca literária, sem poder ler outros livros? 

Não sou muito de sofrer de ressaca literária, normalmente vou emendando um livro no outro e boa. O livro pode ser chocante, me deixar arrasada, destruída, ou mesmo ser absolutamente perfeito, no outro dia já estou com outro na mão. Mas já que tenho que citar um, acho que vou escolher “Como Dizer Adeus em Robô” (clique para conferir a resenha), pois lembro que fiquei basicamente em choque quando terminei, sem acreditar que terminava daquele jeito, e passei uns três dias sem pegar nenhum outro livro – em parte porque também estava com preguiça de começar “Ases nas Alturas”, da série Wild Cards.

7 – “Shamuchamochamu chama o SAMU!”: Que livro te deixou louco pela continuação?

a-queda-dos-cinco-capa

Jogos Vorazes Divergente Cidade das Almas Perdidas Muitos “A Queda dos Cinco”, da série Os Legados de Lorien. Minha VIDA é feita de séries literárias, então estou sempre louca pela continuação de uma ou outra série. Mas este é um livro de uma série que ainda está em andamento, e que eu estou PIRANDO para que seja lançado logo o próximo livro, então vou escolhê-lo.

8 – “Eu errei, viu?”: Escreva aqui um pouco sobre aquele livro que você achou se seria uma coisa e é outra!

capa.inddAh, droga! Posso dizer “Como Dizer Adeus em Robô” de novo? Não sei por que, mas estava pensando que ela seria literalmente um robô, algo como um romance-comédia-ficção, sei lá, hehe. Mas já comentei nessa tag, então vou dizer “Marcada”, da P.C. Cast e Kristin Cast. Eu sabia que a série era sobre vampiros e sabia que se passava em uma escola, mas não fazia A-MÍNIMA-IDEIA do que esperar. Não sei, na minha cabeça eu tinha imaginado algo como Vampire Academy parece ser, mas “Marcada” me trouxe uma nova imagem dos sanguessugas. Não esperava os elementos da cultura cherokee ou mesmo da religião wicca que dominam a história.

*****

Bom, é isso por hoje, pessoas. E, como eu adoro dividir a alegria com os amigos, vou indicar algumas pessoas para responderem essa tag também:

XOXO, me.

LiteraTAG: Dia da Semana em Livros

Olá, pessoas bonitas!

HOJE É SEXTA-FEIRA! TUTS TUTS TUTS! Ok, o dia da semana normalmente é indiferente quando posto aqui no blog, mas hoje dei destaque por um motivo especial: fui indicada pelo Ruan, colaborador do Escritos & Estórias, para responder a tag “Dia da Semana em Livros”, yay! Há algum tempo já queria responder essa tag, mas sempre ficava enrolando. Felizmente, com a indicação, finalmente paro de enrolar e respondo de uma vez (risos). A tag foi criada pela Pam, do Garota It, com a colaboração do Thiago e da Amana. Sem mais delongas, vamos lá 😀

literatag 7

1) Domingo – Um livro que você não quer que termine ou não quis que terminasse.

princesa

Ah, muitos. Vou pelo mais recente, então é “Princesa Mecânica”, da Cassandra Clare. Não só pelo livro em si, mas porque não queria que a trilogia As Peças Infernais terminasse, não estava pronta para dizer “adeus”. Queria mais Tessa, Will e, principalmente, James na minha vida.

2) Segunda – Um livro que você tem preguiça de começar.

eldest

Os fãs do Ciclo Herança que me perdoem, mas não consegui me animar muito com a leitura de “Eragon”. Por muitos anos ouvi falar muito bem da série e, quando finalmente peguei o livro nas mãos, confesso que fiquei um pouco decepcionada. Não me identifiquei muito com o estilo de escrita, não consegui mergulhar na história. É bem criativo, sim, mas não me conquistou. Com isso, acabou que não estou tão empolgada assim para continuar a série, pelo menos não por enquanto. Me desculpe, “Eldest”, mas você vai ficar na estante por mais um tempo.

3) Terça – Um livro que você empurrou com a barriga ou leu por obrigação.

ComRezAmNovoOK

“Comer, Rezar, Amar”. Essa é a categoria que não tenho dúvidas, não preciso pensar duas vezes ou contestar. Cursei Turismo na Anhembi Morumbi, e lá tinha um projeto de leitura chamado “Universidade que Lê”. A cada semestre era indicado um novo livro para a turma, relacionado à grade do curso, e um professor desenvolvia uma atividade de leitura com o livro apresentado. Na maioria das vezes era “leitura + debate”. Bom, em um dos semestres eu tive que ler “Comer, Rezar, Amar” e, MEU DEUS DO CÉU, foi uma das piores leituras da minha vida. Não sei se o livro que é ruim ou eu que não consegui gostar, mas tenho trauma desse livro até hoje.

4) Quarta – Um livro que você deixou pela metade ou está lendo no momento.

Fade

Ganhei a trilogia Wake de presente de aniversário e estava super empolgada com a leitura… até ler “Wake”. Lisa McMann que me perdoe, mas o livro é fraco, fraco, fraco. Não só isso, mas encontrei alguns terríveis erros de revisão da editora, sem contar a tradução, que em alguns momentos parece importada direto do Google Tradutor. Tudo isso somado, não consegui me animar para ler “Fade”. Li as primeiras páginas e abandonei o livro na minha mochila, para quando finalmente conseguir criar coragem…

5) Quinta – O livro de quinta. Um livro que você não recomenda.

17309835

Posso repetir o “Comer, Rezar, Amar”? Não? Ok. Eu não recomendo o livro “Inveja”, do Gregg Olsen. Quem me conhece sabe que eu não tenho problemas em comprar um livro pela capa. Se eu gostei da capa, li a sinopse e achei interessante, vou comprar. Um dia, estava na Saraiva com um amigo e vi esse livro. A capa me chamou a atenção de cara, fiquei completamente fascinada pela arte. Li a sinopse e fiquei “uau, que interessante!”. Mas então li a história, e foi completamente decepcionante. O livro prometia uma temática de cyberbullying e eu achei isso super interessante. Além disso, havia todo o mistério do suicídio/assassinato, e a promessa da investigação por parte das gêmeas Ryan. Parecia ser um livro ligeiramente sombrio, com um toque de investigação policial e drama. Fantástico, certo? Errado. O autor resolveu misturar o sobrenatural na história, de um jeito que não fazia sentido nenhum. E não sei, a coisa simplesmente desandou. Quando cheguei ao fim do livro e descobri que teria uma continuação, fiquei mais decepcionada ainda. Não, desculpa, não é para mim.

6) Sexta – Um livro que você quer que chegue logo (lançamento ou compra)

A vingança dos 7 - capa 2.indd

AAAAAAAAH, CHEGA LOGO DEZEMBROOOOO!!!! Acho que não estou empolgada com o lançamento de nenhum outro livro como estou com o lançamento desse. É o quinto livro da série Os Legados de Lorien, que eu amo de paixão (acho que passou da hora de eu reler para poder postar resenhas aqui no blog), e o quarto livro terminou de um jeito totalmente “AI MEU DEEEEEUS!”, então preciso desse livro para ser feliz. Mal posso esperar para descobrir o que acontece agora na história, e para ver a Marina em ação *-*

7) Sábado – Um livro que você quis começar novamente assim que ele terminou.

Cidade de Vidro

Me desafiei a não colocar Harry Potter nas respostas dessa tag, e só por isso não vou dizer “Harry Potter e as Relíquias da Morte” aqui. Mas fique registrado que, se não fosse o desafio, eu diria. Mas vou de “Cidade de Vidro”, também da Cassandra Clare, que desta vez é o terceiro livro da série Os Instrumentos Mortais (e o meu preferido da série). O livro tem tantas reviravoltas, tantas emoções, tanto drama, tanto TUDO, que me senti bombardeada assim que terminei a leitura, e queria começar a ler de novo logo em seguida, de tão bom que foi. E droga, agora quero ler de novo…

***

Bom, por hoje é isso, pessoal! Agradeço ao Ruan por ter me indicado para responder a tag, e aproveito para indicar a Carol Mariotti, do Leitura Virtual, a Carol e a Leeh, do Caverna Literária, e a Gabriela Amoroso, do Pitada de Cultura. E você, que está lendo e ficou interessado ❤

XOXO, me.

LiteraTAG: Isso ou Aquilo?

Olá, meninada!

Fui indicada pela Gleyse, do blog Território 6, para responder a tag “Isso ou Aquilo”. Pesquisando sobre a tag, para tentar achar a fonte, descobri que essa tag foi traduzida pela Tatiana, do Tiny Little Things, e como tem algumas perguntas a mais, vou copiar a lista disponível no vídeo original. Sem mais delongas, vamos lá :3

isso ou aquilo

1) Áudio book ou livro?
Livro, sem dúvidas. Não consigo me concentrar quando estou ouvindo algo que outra pessoa está lendo, tenho que acompanhar a leitura também, ou dá um nó infinito na minha cabeça.

2) Capa dura ou mole?
Oh, crap. Não tenho como negar que a brochura é mais prática, principalmente para mim, que basicamente só tenho tempo de ler no metrô e no ônibus… Mas, ah, capa dura! Livros em capa dura são lindos, não tem discussão ❤

3) Ficção ou não-ficção?
Ficção, sempre.

4) Fantasia ou vida real?
Não que eu não goste de livros que passam no mundo “real”, mas fantasia é vida ❤

5) Harry Potter ou Twilight?
Harry Potter. Não preciso pensar duas vezes. Acho que, independente de qual seja a contrapartida, Harry Potter sempre será minha escolha. Não é só pelo livro, pela série, porque sei que não é tão perfeito assim, mas por tudo o que ele significou para mim, por todos os anos de companheirismo e fantasia.

6) E-book ou livro físico?
O físico. Conheço muitas pessoas que disseram aceitar a troca, que também achavam que não gostariam, até tentar, e que por isso me recomendariam a experiência, mas não. Que me perdoem os fãs de Kobo, Kindle, etc, mas eu ainda prefiro o livro físico, poder cheirar, tocar, sentir… Não é só o objeto, mas o valor agregado.

7) Comprar ou pegar emprestado?
Comprar. Por muitos e muitos (e bota muitos!) anos, só lia o que pegava na biblioteca ou emprestado com algum amigo. Então comecei a trabalhar e tive dinheiro para poder comprar meus próprios livros, e agora não quero mais trocar. Posso reler quando quiser, sair emprestando para todos que sei que vão cuidar, não dependo da pessoa ter terminado de ler para poder me emprestar. E, sei lá, a sensação de saber que é meu livro… É bom demais :3

8) Livro único ou série?
Devo gostar muito de sofrer, pois sou apaixonada por séries e trilogias. Acabo me apegando mais aos personagens, às histórias, a tudo. E depois também é mais difícil dizer adeus, mas a jornada vale a pena.

9) Livraria física ou online?
Os dois. A física para visitar e sair folheando tudo, fuxicando e namorando com as capas. A online para comprar, porque é definitivamente mais barata.

10) Livro longo ou curto?
Longo, ainda mais se a história for boa, daquela em que você mal vê as páginas passando e, quando percebe, já acabou.

11) Drama ou ação?
Sou dramática por natureza, então, drama.

12) Ler no seu canto ou tomando sol? 
Ler em qualquer canto, na verdade. Sério, de verdade. Se o livro for bom, leio onde estiver.

13) Chocolate quente, café ou chá?
Hm, chocolate quente (?). Hehe

14) Ler resenha ou decidir por si?
Ok, isso pode parecer engraçado, dado que tenho um blog com resenhas, mas não costumo ler resenhas antes de comprar o livro. Gosto da surpresa, de não saber o que me aguarda. Mas sempre que vejo uma resenha interessante, adiciono o livro na minha lista de “vou ler” no Skoob, aí, até eu conseguir comprar e ler o livro, minha memória de peixinho dourado já agiu e já consigo ler com a mesma surpresa de antes. Uso mais como um indicativo de novos livros do que julgamento dos mesmos 🙂

*****

E essa foi rápida, mas ainda divertida. E vocês, preferem isso ou aquilo? 😀

XOXO, me.

Projeto BLC #2: Livros ou Travessuras?

Olá, pessoas bonitas!

Como comentei no post da terça-feira, estou fazendo parte do Projeto Blogagem Literária Coletiva, criado pelos blogs Chá & Livros, Os Literatos e Diário de uma Livromaníaca, e já temos o segundo tema da postagem. Na verdade, o tema já havia sido enviado no começo do mês, mas, por motivos óbvios, deixei para postar hoje. E vamos de TAG!

livros ou travessuras

1. Livro Drácula: Os vampiros são caracterizados por sugar o sangue alheio, cite aquele livro que sugou todas as suas forças, deixando você sem ar.

Amo a trilogia Jogos Vorazes, de paixão, e ainda lembro claramente como foi a leitura do primeiro livro. Eu estava na faculdade e na época não tinha muito tempo para ler (nem muita vontade, para ser honesta). Estava acompanhando a série “House of Night” com uma amiga, que tinha os livros e me emprestava. Então, um dia ela chegou com “Jogos Vorazes” nas mãos, pouco depois de o filme ter saído no cinema, e eu já estava super curiosa. Nas primeiras páginas, estranhei um pouco o estilo de escrita, não estava muito acostumada a ler narrativas em primeira pessoa. Mas, assim que superei o estranhamento, devorei o livro de uma só vez, terminando-o em pouco mais de um dia. Me senti completamente fisgada, chocada, desde Harry Potter não me sentia tão envolvida por um livro. E posso afirmar, sem sombra de dúvidas, que foi um dos livros que me fez superar o desânimo que estava sentindo para ler.

2. Livro Fantasma: É de consenso geral que os fantasmas existem nas histórias de terror para assustar e assombrar a todos. Comente sobre aquele livro que te assombrou durante muito tempo.

Tive que fuçar no Skoob, porque minha memória não é das melhores. Mas escolhi “Deixados para Trás” (não só o primeiro volume, mas toda a série), porque foi uma leitura que me impactou demais. Sou cristã e a leitura mexeu demais comigo, comecei a pensar nas coisas por uma perspectiva que ainda não tinha me passado pela cabeça. As primeiras páginas, que demonstram os inúmeros acidentes e desastres que ocorreram após o arrebatamento, me deixaram em “choque” por umas boas semanas. Li toda a série em uns dois meses, mas a história e os personagens continuaram comigo por muito mais tempo, e até hoje considero reler.

3. Livro Lobisomem: Tal qual a licantropia que passa de mordida por mordida, cite um livro que você gostou tanto que indicou a várias pessoas.

São muitos os livros que eu indico, mas são poucos os livros que eu SUPER indico, que saio recomendando para todo mundo, em qualquer oportunidade. Uma das minhas maiores recomendações não é só de um livro, na verdade, mas de uma série. Comprei “Eu sou o Número Quatro” e “O Poder dos Seis” em uma promoção no Submarino, só porque queria ler antes de assistir ao filme, e fui completa e totalmente surpreendida quando comecei a leitura. Amei a escrita do “Pittacus Lore”, me deixou presa do começo ao fim do livro, e toda a história me conquistou. Eu super mais que mega recomendo (oi?), vale muito a pena :3

4. Livro Bruxa: Bruxas são famosas por jogarem feitiços e maldições nas pessoas. Portanto, conte-nos qual livro que te enfeitiçou, pode ser tanto de forma positiva quanto negativa.

Acho que já deixei evidente o quanto eu amo Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais. Apesar de achar que a trilogia saiu um pouco melhor que a série, “Cidade de Vidro” é meu livro preferido de todo o conjunto, por isso vou usá-lo para ilustrar. Mas falando do conjunto da obra, fiquei completamente enfeitiçada pelo universo dos Caçadores de Sombras. A história me fisgou de um jeito que não tem escapatória e o mais provável é que eu acabe lendo basicamente tudo que for lançado nesse universo. Já estou aguardando ansiosamente por The Dark Artifices, e torço para que o James Carstairs apareça ❤

5. Livro Frankenstein: Infelizmente, o Frankenstein é aquele personagem o qual as pessoas julgam pela sua aparência aterrorizadora. Em sua homenagem, comente aquele livro que a princípio você julgou mal pela capa, mas ao ler você acabou gostando da história.

Bom, esse foi difícil. Precisei revirar minha estante pelo Skoob três vezes para conseguir me decidir por um – a verdade é que gosto da maioria das capas dos livros que já li. Em todo caso, esse foi um daqueles livros que comprei porque estava em promoção no Skoob. Uma amiga vivia lendo os livros da Marian Keyes quando estava na faculdade e, por lembrar disso, resolvi arriscar. Mas o livro acabou ficando parado quase um ano na minha estante, achei que não iria gostar. Não sei, acabei achando estranho aquela história de “Melancia”, “Sushi” e “Férias!”, e me perguntei que diabos poderia haver num livro com esses títulos, então achei que não gostaria tanto assim das obras da autora. Ledo engano, foi uma das minhas leituras preferidas deste ano, gostei tanto que já dei um jeito de comprar outros dois livros da autora.

6. Livro Zombie: O Zombie é aquele personagem clássico que não dorme. Qual foi o livro que te fez ficar acordada a noite toda sem conseguir parar de ler?

A verdade é que não sou muito de virar a noite lendo algum livro, gosto demais do meu tempo de sono. E não só isso, mas acabo não lendo muito em casa, me distraio e fico fazendo outras coisas. Mas vez ou outra acabo lendo até mais tarde (ou cedo, já que, para mim, não tem nada mais cedo que o começo da madrugada, já que são as primeiras horas do dia 😛 ), e um dos casos que lembro foi quando estava lendo “Harry Potter e as Relíquias da Morte”. Peguei o livro na escola com uma amiga, passei o dia inteirinho lendo (bons tempos do ensino médio, não tinha mais nada para fazer da vida e muito tempo livre) e entrei noite adentro. Não sei exatamente a hora em que parei de ler, mas fui até terminar o livro.

7. Livro Gato Preto: Essa é aquela lenda que você não sabe se acredita ou não e acaba ficando confuso. Sendo assim, fale daquele livro que te deixou confuso, sem saber muito bem como reagir a ele.

Aaah, “O Fim”, por que faz isso comigo?! Comecei a ler Desventuras em Série quanto tinha uns nove anos, pegando na biblioteca da escola, mas na época só consegui ler até o quinto volume. Por muitos e muitos anos, o box foi meu maior sonho de consumo literário. Quando finalmente consegui comprar o box, devorei todos os livros, ansiosa para descobrir todos os mistérios apresentados. Então chegou o fim de “O Fim” e eu não sabia bem o que pensar. Fiquei andando pela casa e comentando com todo mundo por umas duas horas, tentando processar como o livro havia acabado. De certa forma, combinou muito bem. Mas, ainda assim, eu queria algumas coisas um pouco diferentes. Não sei se amo ou se fico querendo bater no ‘Lemony’…

8. Livro Fogueira: A fogueira foi a causa das mortes injustas de muitas “bruxas”, assim como um símbolo presente em várias narrativas de horror. Conte sobre aquele livro que acendeu uma chama interior e te deixou pegando fogo de tanta raiva.

Não sou muito de ficar com raiva de livros, não no geral. Fico com raiva de determinado personagem, determinada passagem (ou da personagem durante o livro inteiro, como foi com a America em “A Elite”), mas acho que nunca fervi de raiva com algum livro. Mas como tenho que escolher algum, vou de “Amanhecer”, da saga Crepúsculo. Sim, eu li a saga inteira e até tinha gostado de “Lua Nova” e “Eclipse”, por motivos de: são os menos parados da saga. Mas fiquei bem irritada com “Amanhecer”, bem decepcionada, na verdade. Ok, ok, “é um romance, o foco não é a ação”, etc, etc. Sei que a maioria dos fãs defendem utilizando esse argumento. Mas um duelo mortal entre dois mega clãs de VAMPIROS, e, no fim, só uma vampira sem importância nenhuma para a história morre? Não comprei, não aceitei, foi o livro que mais me irritou. Estava super no ritmo da construção da batalha, criando inúmeras linhas de pensamento para tentar descobrir quem a Stephenie iria “sacrificar”, e o livro acaba dele jeito. Argh e_e

9. Livro Cavaleiro Sem Cabeça: Diz a lenda que o Cavaleiro que assombrava Sleepy Hollow perdeu a cabeça durante a Guerra da Independência dos EUA. Porém aqui o que faz perder qualquer parte do corpo são os livros, por isso, conte-nos sobre aquele livro que te fez perder a cabeça, ou seja, a compostura.

Novamente, não costumo ter esse tipo de reação com livros, mas como tenho que escolher um, vou de “Belo Desastre”. Perdi as contas de quantas vezes vi inúmeras pessoas falando super bem desse livro, e estava com certa vontade de ler. Fui visitar a Manu Herzer nas férias e ela tem o livro, por isso aproveitei para pegar emprestado e ler enquanto estava por lá. Conforme lia, lembro que vivia comentando “ok, é clichê”, “é muito clichê”, “é tão clichê que chega a ser piegas”. Isso até pouco depois da metade do livro. Aí fui terminando a leitura, o Maddox foi ficando cada vez mais psicótico, a Abby cada vez mais tosca (sim, tosca), o relacionamento deles foi ficando cada vez mais doentio e eu não conseguia parar de me perguntar o que diabos estava acontecendo ali. Quando terminei a leitura, fui fuçar o livro no GoodReads e me deparei com uma resenha que expressava perfeitamente a sensação estranha que eu tinha no peito e não conseguia entender. Depois de ler a resenha e reavaliar o que eu tinha lido no livro, não consegui entender como tantas pessoas ficam babando pelo Maddox e desejando um homem como ele na vida delas. Hello-o? Só eu percebi o louco psicótico que não aceita que a garota esteja com outra pessoa que não seja ele? Tem algo de MUITO errado nisso!

10. Livro Cemitério: O cemitério é um cenário clássico do Halloween e das narrativas de terror, ele é considerado um lugar terrivelmente calmo e silencioso, reservado para o sepultamento dos mortos. Para caracterizar o cemitério, cite aquele livro que você enterrou na sua estante, não terminou de ler ou nem mesmo começou, seja por ter esquecido ou por ter desanimado com a história.

Como já citei o Ciclo Herança na última tag, vou mudar um pouco. Comprei “E o Vento Levou” em abril do ano passado e tentei ler pouco depois. Mas não sei, acabei travando na leitura, não consegui pegar o ritmo e parei de ler lá pela centésima página. Tentei recomeçar umas duas vezes, mas sempre me distraía durante a leitura, tinha que reler o parágrafo, porque não estava prestando atenção, vez ou outra tinha que voltar uma página inteira. Depois de uma longa briga, resolvi aceitar a derrota e deixá-lo de lado por um tempo. Não sei, acho que simplesmente não era o momento certo para ler, tentarei novamente mais para a frente…

*****

Ufa, foi isso! E vocês, quais seriam suas respostas? 😀

XOXO, me.

LiteraTAG: Café com Sabor de Livros

Oi oi, galera bonita!

Já tinha um tempinho que não postava uma TAG por aqui, por isso resolvi responder a TAG “Café com Sabor de Livros”, que vi quando estava fuçando o blog Infinitas Vidas, da linda da Priih, e essa TAG foi criada pela Kah Pirola, do Leitora Voraz. Então, sem mais delongas, vamos lá 😀

literatag 4

 

1. Café Expresso – o livro que você esteja lendo atualmente

21945311

Quando estava na Bienal, a Gabi Cadamuro, do blog Cranela, comentou sobre esse livro. Ela estava louca para comprar e ler, o que me deixou louca para comprar e ler. Comprei mês passado, no aniversário do Submarino, e agora estou por volta da página 120. Estou gostando demais da leitura, amei o jeito que a história foi construída (é um “livro” dentro do livro, com relatos das pessoas envolvidas), e espero terminar a leitura até a próxima semana, para postar a resenha no post de Halloween :3

2. Capuccino – um livro romântico, mas sem muito “mimimi”

água

Quis colocar “Como dizer adeus em robô” aqui, mas percebi que estou sempre falando desse livro e resolvi dar oportunidade a algum outro. Escolhi “Água para Elefantes”, um dos poucos livros que eu já senti vontade de reler e, de fato, reli. O livro conta a história de Jacob Jankowski e alterna entre o presente, quando ele é um octogenário ranzina e mal humorado, mas que sempre gerou os momentos em que mais ri no livro, e o passado, quando ele estava em seus vinte e poucos anos, órfão e se viu trabalhando em um circo. O romance se desenvolve de forma arrebatadora e é impossível não se apaixonar por Rosie também. Não, não a mulher. A elefanta.

3. Frapuccino – o livro ideal para ser lido no verão

01 Sobrinho do Magocapa

Ok, esse foi difícil, fiquei bem em dúvida, mas acabei escolhendo esse. “O Sobrinho do Mago” foi um dos livros que mais gostei de “As Crônicas de Nárnia”, uma das leituras mais leves e “ooown” da série. Sei lá, acho que esse tipo de leitura combina com o verão.

4. Café Curto – um livro que você leu e achou muito forte

3096

Uma das minhas leituras mais pesadas de todos os tempos, escolhi por ser a mais recente. Apesar do olhar mais clínico e distante de Natascha, apresentando o que ela viveu e sofreu sob uma ótica mais “técnica” que emocional – apesar de o emocional também não ser deixado de lado -, ainda foi uma leitura bem pesada, por saber que é uma história real.

5. Café Longo – um livro infantil que você goste muito

diario

Li esse livro uma vez, quando era criança, mas simplesmente amei. Lembro que ri muito, demais, e que adorei a história. Então até hoje, sempre que penso nesse livro, penso naquela alegria de leitura quando era criança. Um dia ainda compro ❤

6. Café Latte – o livro ideal pra aquecer o seu inverno

16745864

Pensei em dizer “Histórias para Aquecer o Coração de Adolescentes”, uma antologia que li quando estava na pré-adolescência, mas deixei para lá. Aí pensei em dizer “Em Chamas”, porque, né?, hehe. Mas vou dizer “A Seleção”, apesar de não figurar na minha lista de preferidos, porque acho um livro extremamente fofinho e gostoso de ler.

7. Café Macchiato – um livro que te deixou apaixonada(o) pelo(a) protagonista/herói

imagem

Tantos, ah meu Deus, tantos! No meu top “amores literários” tenho o Peeta Mellark, da trilogia Jogos Vorazes, o Tobias Eaton, da trilogia Divergente, e o James Carstairs, da também trilogia As Peças Infernais. Mas meu top dos tops amores literários é, sem dúvidas, o Mr. Darcy. Ah, Mr. Darcy ❤ ❤ ❤

8. Café Mocha – o livro ideal para ler antes de dormir

Extra

Esse foi um dos mais difíceis de responder. A verdade é que não costumo ler antes de dormir, basicamente só leio fora de casa, em casa acabo me distraindo com outras coisas, e, quando leio antes de dormir, normalmente é aquele livro que eu estou SUPER empolgada e não consigo largar. Mas vou dizer “Extraordinário”, porque é uma leitura recente e que foi super leve, além de ser “fracionada” nos pequenos capítulos e partes, então dá para parar sem peso na consciência e retomar no dia seguinte.

9. Café Coado – um livro que combina com todos os momentos

Harry-Potter-e-o-prisioneiro-de-Azkaban-J.-K.-Rowling

Vou concordar com a Priih aqui e dizer “Harry Potter”, porque, bom, porque sim. Harry Potter teve uma grande importância na minha infância e adolescência, me acompanhando durante bons e longos anos, por isso sempre terá um lugar especial no meu coração, independente da idade ou do que esteja acontecendo na minha vida.

*****

Bom, por enquanto é isso, pessoal! Adorei responder a TAG, e vou aproveitar e recomendar para a Juh, do blog Chá & Livros, para a Gabi Cadamuro, do blog Cranela, e para o Ruan, do Escritos e Estórias. E para você, que está lendo este post e quer participar 😀

XOXO.

LiteraTAG: The TARDIS Book Tag

Olá, pessoas da Terra e viajantes do espaço!

Fui indicada pela Juh, do blog Chá & Livros, para responder a tag “The TARDIS Book Tag(yaay, obrigada, Juh! *-*). Comentei aqui no blog que resolvi assistir Doctor Who desde o começo, lá em 1963, e que resolvi transformar isso em um desafio. Apesar de não ter avançado tanto na história e de não estar indo tão bem no desafio, achei a tag muito divertida e resolvi participar. Essa tag foi criada pela Sue Moro para o seu canal no Youtube, e foi traduzido pela Mariana, do canal Mariana Reads.

A série Doctor Who apresenta as aventuras do Doctor, um Time Lord (Senhor do Tempo) que, depois de sair de seu planeta natal com sua neta, começa a explorar o universo dentro da TARDIS (Time And Relative Dimension In Space, ou Tempo e Dimensão Relativas no Espaço). Com essa nave, o Doctor e seus companions conseguem viajar para qualquer lugar ou tempo na história, indo para o futuro e voltando para o passado, e quase sempre (ok, sempre) arrumando confusão pelo caminho. A TARDIS é equipada com um sistema camaleão, que permite que ela assuma a aparência de alguma coisa que se encaixe na paisagem do lugar que eles estão explorando, mas, depois de chegarem à Terra na década de 60, o sistema camaleão parou de funcionar e a TARDIS do Doctor ficou congelada na aparência de uma cabine policial dos anos 60.

Mas, em um momento de loucura, eu acabei sequestrando a TARDIS D: (desculpa, Doctor!). E, já que estou com a TARDIS mesmo, bem que poderia aproveitar e fazer um passeio, não? Isso é, se eu conseguir descobrir como funcionam esses controles… Opa, achei. Allons-y!

Destino 1: Você viaja ao passado: qual livro de época ou que se passe em uma época passada você escolhe e por quê?
Comentei com a Juh que já empaquei logo na primeira resposta. Queria viajar por tantos livros do passado, como conhecer o circo dos Irmãos Benzini em seus tempos de glória (Água para Elefantes), ou viver no universo de Elizabeth Bennet e Mr. Darcy – seria tão perfeito! Mas vou escolher conhecer a Londres Vitoriana da trilogia “As Peças Infernais“, porque sou apaixonada pela época e fica ainda melhor misturando o universo dos Caçadores de Sombras nela.

Destino 2: Você viaja para uma Época Medieval: qual livro de fantasia você irá visitar?
Ah, outra resposta difícil. Eu amo livros de fantasia e queria poder escolher mais de um, mas estou realmente determinada a não fazer isso (pelo menos não nessa tag, não prometo nada para as próximas ^^). Como não quero repetir respostas, e as minhas duas primeiras escolhas já entrarão em outras categorias, tive que pensar um pouco mais nessa. Foi um longo debate interno até me decidir por “As Crônicas de Gelo e Fogo“. Não, eu não sou suicida nem tenho pensamentos de morte, mas é isso mesmo. Se pudesse me manter afastada das conspirações e dos assassinatos, e das mentiras, e das guerras, e de… aaah, quem eu estou querendo enganar?! É só torcer para que eu conseguisse ficar viva tempo o bastante para voltar para a TARDIS e sair dali.

Destino 3: Você leva a Tardis para o espaço: para qual universo de ficção científica você iria?
Eu fiquei tentada, realmente tentada, a responder “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, assim como a Juh. Li a série e me diverti demais, adoraria pegar carona pelas galáxias com o Arthur Dent. Também pensei em me aventurar pelo universo de Wild Cards, conhecer os ases e, se possível, evitar os curingas. Mas decidi me entregar aos desafios de “Os Legados de Lorien“, e ajudar os lorienos na batalha contra os mogadorianos. Seria INCRÍVEL poder conhecer Lorien com eles, e brigar com o Nove quando ele começasse a andar pelo teto…

Destino 4: (criada pela Mariana) É hora de voltar para casa, a Tardis acaba escorregando para um universo paralelo: em qual mundo distópico (no futuro) você entra?
Pode parecer loucura, mas eu amo distopias. Não acho que seria legal viver em uma delas, mas amo ler sobre elas. Só que ler é uma coisa, viver e visitar é outra, não quero parar dentro da Arena e ter que lutar até conseguir fugir dali. Não apenas pela segurança, mas também pelo gosto da organização, vou escolher o universo de “Divergente“, pelo menos conforme apresentado na maior parte do primeiro livro. Adoraria conhecer o sistema das Facções, passar pelo treinamento da audácia (sou louca, eu sei), conhecer a sede da Erudição… Em termos de organização da sociedade, é meu sistema distópico preferido ♥

Destino 5 (acrescentada pela Mariana): Para qual universo paralelo você iria?
Aqui eu novamente teria mais de uma resposta, mas ela já vai aparecer na próxima de qualquer jeito, então deixo quieto. Meu universo paralelo seria Nárnia. Ah, Nárnia ♥ O que eu não daria para passear pelos terrenos de Nárnia, poder falar com os animais e criaturas que habitam o lugar, conhecer Aslam… Se possível, gostaria de estar com Polly e Digory em sua primeira aventura, quando eles testemunham a criação de Nárnia.

Destino 6: A Tardis escorrega para outro universo alternativo cheio de crianças. Para qual livro infanto-juvenil você viaja e por quê?
Harry Potter. Simplesmente porque é Harry Potter. Conhecer Hogwarts e o Beco Diagonal, tomar Cerveja Amanteigada em Hogsmeade, assistir a uma partida de Quadribol e preparar uma poção na aula do Snape. Tem coisa melhor que isso?

Destino 7: A Tardis finalmente volta para o seu universo e você aterrissa na Terra no presente. Para qual livro contemporâneo você irá viajar?
Acho que esse foi o mais difícil, mas vou escolher viajar para o mundo de “Cidades de Papel“. Quero ver o Ben fazer uma espada de latinhas de cerveja, ajudar o Q a desvendar as pistas da Margo, descobrir mais sobre as pessoas de papel vivendo suas vidas de papel. E, claro, participar de uma viagem de carro tão divertida (desconsiderando a parte da vaca e tal) quanto aquela.

*****

Oh, droga! Foi só eu voltar para o presente e o Doctor me encontrou, e devo dizer que ele não ficou tão feliz por eu ter pegado a TARDIS emprestada sem pedir. Mas nem tenho o que reclamar, já que a viagem valeu a pena. Tanto, mas tanto, que vou recomendar a experiência para o Maxwell Candido (hey, tio Max!), do blog RPParty, para a Carol Mariotti, do blog Leitura Virtual, para o Ruan Machado, o mais novo colunista do blog Escritos e Estórias e para a linda da Millena Marques, do Fala Baixo, Lena. E, claro, para você que está lendo isso agora.

Se decidirem sequestrar a TARDIS também, não deixem de me avisar nos comentários, vou adorar ler sobre a viagem de vocês!

XOXO,

Me.

O Desafio dos 50 Dias Harry Potter V [Semana Harry Potter]

Olá, pessoas da Terra! õ/

Reduzindo 50 para 5, volto hoje com a última parte de O Desafio dos 50 Dias Harry Potter, com a última dezena de perguntas. Se você gostou do desafio e quer participar, não deixe de postar as respostas no seu facebook e marcar a página 😀 E vamos lá!

Dia 41 – Se você tomasse a poção polissuco quem da saga você gostaria de se transformar

Já que é apenas uma transformação física, provavelmente escolheria um lufano aleatório, porque morro de curiosidade para saber como é a Comunal da Lufa-lufa (risos). Agora, se pudesse usar as habilidades da pessoa também, a Tonks. Metamorfomagia ♥

Dia 42 – Sua loja preferida em Hogsmeade

Dedos de Meeeeeel! ♥ Gente, doces, não tem como não amar doces.

Dia 43 – Qual dos marotos é o seu preferido

Amo o Lupin e o Sirius, mas sempre vou ficar com o Sirius. É amor demais, destruiu meu coração vê-lo partir.

Dia 44 – Personagem que pra você fez toda diferença na história

Voldemort. Pode parecer besta e uma resposta fácil, mas é bem simples: se não fosse o Lord das Trevas, não haveria história. Harry seria apenas mais uma criança comum, vivendo sua vida comum e sem nada de grande acontecendo. Por isso não existe outra alternativa: sem Voldemort, sem história.

Dia 45 – Melhor apanhador: Harry Potter ou Vitor Krum

Vou escolher o Harry, porque mal deu para “conhecer” o Vitor. Sabemos que ele é um ótimo apanhador, mas pudemos acompanhar melhor a trajetória do Harry.

Dia 46 – Personagem que você não gostaria de ser

Muitos, mas vou escolher a Murta-que-geme. Ela já não era muito amada antes de morrer, depois morreu e ainda assim não conseguia uma folga. Poor girl.

Dia 47 – Se Harry Potter não tivesse sido inscrito no torneio tribruxo, pra quem você torceria: Cedrico, Fleur ou Krum

Antes eu provavelmente escolheria o Cedrico, por ser de Hogwarts, mas, depois de jogar um RPG de fórum que se situava em Durmstrang, e pegar amor pela escola, VAI KRUM!

Dia 48 – Qual dos comensais da morte é o seu preferido

Bellatrix “Diva” Lestrange. Existe alguma dúvida?

Dia 49 – Profeta Diário ou O Pasquim

Nenhum dos dois, não sou muito de jornal ou revista mesmo. Mas O Pasquim parece ser mais divertido.

Dia 50 – Qual seria a continuação que você daria a Harry Potter

Nenhuma. Amo fanfics de Harry Potter e adoro ver as histórias malucas que inventam, mas não tenho vontade de criar minha própria. Não quero mexer na obra da J.K., acho que tudo acabou como ela queria que acabasse, e me contento com isso.

XOXO,

Me.