Confesso que li: Príncipe Mecânico [Resenha]

Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501092694
Páginas: 406
Título Original: Clockwork Prince (The Infernal Devices #2)
Série: As Peças Infernais (#2)
Nota: 5 Estrelas + ❤

Sinopse: Tessa Gray não está sonhando. Nada do que aconteceu desde que saiu de Nova York para Londres — ser sequestrada pelas Irmãs Sombrias, perseguida por um exército mecânico, ser traída pelo próprio irmão e se apaixonar pela pessoa errada — foi fruto de sua imaginação. Mas talvez Tessa Gray, como ela mesma se reconhece, nem sequer exista. O Magistrado garante que ela não passa de uma invenção. Para entender o próprio passado e ter alguma chance de projetar seu futuro, primeiro Tessa precisa entender quem criou Axel Mortmain, também conhecido como Príncipe Mecânico.

Dica: Leia a trilogia completa antes de ler “Cidade do Fogo Celestial”, pois as histórias se cruzam e você vai encontrar alguns spoilers da trilogia no último volume da série 🙂
Pode conter spoilers do livro anterior. Confira a resenha de “Anjo Mecânico” aqui

 

O mundo de Tessa está de ponta cabeça. Nate, seu irmão, traiu sua confiança e de todos os Caçadores de Sombras, revelando-se um aliado de Mortmain em sua luta contra os Nephilim. Sem saber quem é ou qual seu lugar no mundo, Tessa sente-se completamente perdida, e seu último encontro com Mortmain a deixou ainda mais confusa. A pressão para que os Caçadores de Sombras encontrem e detenham o Magistrado fica ainda mais intensa quando um suposto aliado decide se posicionar contra Charlotte. Benedict Lightwood, membro do Conclave de Londres, está determinado a comprovar que Charlotte não está apta a exercer o cargo de líder do Instituto, e espera que consiga essa posição para si. Em uma medida provisória, o Cônsul Wayland decide que os membros do Instituto de Londres deverão encontrar e capturar Mortmain por conta própria, sem a ajuda direta dos demais membros da Clave, para comprovarem que estão no controle da situação – e, pior, eles só terão duas semanas para fazer isso.

Com o tempo correndo e os inimigos se aproximando, os moradores do Instituto começam a buscar em todas as fontes e vasculhar todas as informações possível, tentando encontrar qualquer dica que os leve ao paradeiro do Magistrado, enquanto lutam com seus próprios demônios interiores. Tessa, Will e James vão ao distante condado de Yorkshire, em busca do passado de Mortmain, mas acabam se deparando com uma parte do passado de Will que ele julgava ter deixado para trás. E, ao mesmo tempo em que o rapaz tenta derrubar as amarras que o prendem, Tessa vai se afeiçoando cada vez mais e mais ao gentil Jem, que tem se mostrado digno de seu afeto e respeito. Em meio a traições, tristezas e lutas, será que Tessa será capaz de se encontrar, ou irá apenas se perder de vez?

Li o primeiro livro da trilogia e gostei, mas não sabia se seria o bastante para já me fazer gostar mais da trilogia que da série. Foi quando comecei o segundo livro que fui arrebatada de vez, meu coração foi completamente conquistado. Nem havia chegado ao fim do livro e já considerava uma das minhas leituras preferidas em todo o ano, e já cogitava considerá-lo entre meus livros preferidos de todos os tempos. A escrita da Cassandra continua fenomenal enquanto ela tece uma rede de conspirações, traições, amores e dissabores. Me encontrei devorando as páginas enquanto tentava descobrir mais sobre o passado de Will, a natureza de Tessa e a história de Jem.

A trama dos personagens secundários também me deixou completamente fisgada. Neste livros temos uma exploração ainda maior dos outros moradores do Instituto, assim como dos filhos de Benedict Lightwood, Gideon e Gabriel. E esse é outro ponto que me conquistou no livro: me importava tanto com os personagens principais quanto com os secundários, queria acompanhar suas tramas paralelas à história do trio principal. Fui me afeiçoando cada vez mais à Charlotte e ao Henry, à Sophie e ao Gideon, mesmo sendo um novato na história, e até a Jessamine tocou uma partezinha do meu coração. Apesar de não me importar nem um pouco com o Magistrado (neste caso o Valentim é um vilão muito melhor), queria saber mais sobre seu plano de destruição dos Nephilim.

Mas, mais do que tudo, eu queria saber sobre Will, Tessa e Jem. A Cassandra aprendeu como realmente construir um triângulo amoroso, oferecendo algo mais concreto e apaixonante que o falho “Jace, Clary e Simon”, de Os Instrumentos Mortais, já que era possível saber desde o começo quem ela escolheria. Com o romance de As Peças Infernais, você fica a todo momento se perguntando o que acontecerá no fim. Pois, conforme ela vai conhecendo os dois, e se afeiçoando aos dois, você não consegue imaginar como aquilo poderia acabar sem um (ou mais) coração completamente destruído, e a mera ideia já te parte o coração. Eu particularmente AMEI este livro, pois encontrei algumas das melhores passagens com o James em toda a trilogia. E que os fãs do Will me perdoem, mas o James é infinitamente perfeito. Por mais que a história seja absolutamente fantástica, repleta de reviravoltas de tirar o ar e revelações de deixar o cabelo em pé, foi o romance o que mais me conquistou ❤

E uma coisa que esqueci de comentar na resenha anterior é a construção dos capítulos. A cada novo capítulo é apresentado um trecho de um poema ou livro, de autores que seriam conhecidos por Tessa na época da história. Achei fantástico como os trechos conseguiam traduzir ou sintetizar praticamente todas as emoções e sensações que ocorriam na história, e aplaudo o trabalho de pesquisa da autora.

Terminei o segundo livro e já emendei o terceiro logo em seguida, pois não conseguia aguentar a curiosidade para saber como a história terminaria, mesmo não querendo que ela terminasse nunca, de tanto que gostei. Sei que posso soar repetitiva, mas a Cassandra Clare fez um trabalho excelente com esta trilogia ❤

Anúncios

25 comentários sobre “Confesso que li: Príncipe Mecânico [Resenha]

  1. Luiz Henrique (Luke) disse:

    Olá!

    Não sou muito fã da Cassandra e nem da série em si. Mas, de acordo com sua resenha e com a sinopse do livro, penso que gostarei.
    O que mais me chamou atenção foi o fato de antes de cada capítulo ter um poema, muito legal isso, fora as emoções que eles devem retratar, relacionando tudo com a história e com o capítulo em si.

    Beijos,
    Luiz Henrique (Luke)
    instanteliteral.com

    Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Hey, Luiz, bem vindo ao Confissões!

      Apesar de amar os livros da Cassandra, entendo perfeitamente que eles nem sempre agradarão a todos os públicos. Mesmo não sendo muito fã de Os Instrumentos Mortais, acho que vale a pena arriscar a trilogia As Peças Infernais, pois a escrita da Cassandra já está mais refinada e a construção dos personagens é mais cuidadosa. E sim, amei os poemas no início de cada capítulo, que estão presentes em toda a trilogia ❤

      Beijos e ótima semana! :3

      Curtir

  2. Denise Crivelli disse:

    Eu quero muito ler esse trilogia, parece ser muito boa e só vejo falarem bem dele inclusive na sua resenha que ficou boa e me encheu de curiosidade, quem sabe ano que vêm eu leia ela e termine ou comece de novo Os instrumentos mortais.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Ah, Denise, leia sim *—-* Está entre minhas trilogias preferidas, é amor demais para três livros. Os personagens são MUITO bem construídos, não consigo não amar os moradores do Instituto de Londres.
      Beijos e ótima semana :3

      Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Oi, Ana! õ/
      Aaaah, somos duas *———-* Eu tenho um amor gigantesco pela Cassandra e pelos livros dela, provavelmente vou acabar comprando e lendo tudo que ela lançar. E nossa, leia, leia sim! Se gosta de TMI, você vai MORRER com TID! Como é mais curta, metade da série original, a história consegue ser mais amarrada, sabe? Tirando a parte de vilão, que eu prefiro os de TMI, acho TID mais amor ❤
      Obrigada, para ti também ❤

      Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Olá, Nina, boa tarde!
      Eu não sou muito fã do primeiro livro, mas fui me apaixonando pela série conforme a história foi avançando. A Clary realmente é um pouco besta – e irritante – vez ou outra, mas dá para relevar, hehe. Gosto mais da Tessa como protagonista, não sei, me afeiçoei mais a ela :3
      Opa, espero que leia e goste *-*
      Beijos e ótima semana

      Curtir

  3. Irisvanda Oliveira disse:

    Olá querida, como está?
    Caramba poxa, simplesmente fiquei louca para ler esta trilogia tão perfeita e as capas, nem se falam… E fiquei bem surpresa que tem um elo entre esta trilogia e os Instrumentos Mortais, na qual sou simplesmente apaixonada também. A história parece ser ainda melhor do que Instrumentos Mortais e poxa, já fico me roendo quando vejo que tem triangulo amoroso. É tão difícil escolher qual amor, imagine sendo que os dois pelo visto são maravilhosos <3. Mas enfim, parabéns pela resenha querida e parabéns também pelo blog. Simplesmente lindo.
    Muito sucesso e um grande abraço!
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Olá, flor, boa noite! Estou bem, e você? :3
      Sim, essa trilogia é realmente incrível, mais do que válido somar à leitura de Os Instrumentos Mortais. É muito legal ver o universo dos caçadores de sombra na época da Londres vitoriana, deu uma mistura realmente deliciosa e interessante. Eu não achava que podia ser melhor, mas é. Talvez por ser mais curta, a história ficou mais “amarradinha”, sabe? Sem aquela sensação de coisas desnecessárias. E sim, as capas são absolutamente lindas, não me canso de olhá-las *-*
      O triângulo amoroso e sensacional e realmente funciona, você fica sem querer que nenhum dos dois seja rejeitado, mas ainda torce por aquele que gosta mais. E opa, obrigada, de verdade *-*
      Desejo o mesmo para ti ^^

      Curtir

  4. Miih disse:

    Eu A-M-O a trilogia As Peças Infernais, amo os três livros igualmente. Will é um amor e Jem é perfeito. Tessa é a melhor mocinha que eu já li ever ever na vida. Adoro a história, a Londres vitoriana é tão bem descrita. Já li Princesa Mecânica, chorei bastante mas é perfeito demais muito mesmo. Eu amo esse livro *u* Já li TMI & TID , não vejo a hora de ler TLH & TDA ❤ Adorei o blog !

    Bjoos Miih

    Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Oi, Miih, boa noite!
      Ah, TID é absolutamente perfeito *—* Pensava que não poderia gostar mais do que já gostava de TMI, mas estava enganada. E o James é tão… awn ❤
      E sim, o que mais amei foi misturar o universo de Caçadores de Sombras à Londres Vitoriana – receita certa para me conquistar. E sim, mal posso esperar pelas novas coleções, quero mais *——*
      Beijos e até a próxima :3

      Curtir

  5. Caverna Literária disse:

    Ai que liindo, você tem as séries completas da tia Cass! Agora que parei pra reparar, porque diabos o número 4 ficou mais alto que os outros volumes? Ficou estranho D: AUHAHUA
    Concordo com você, os três conseguem nos conquistar completamente! Eu realmente odeio triângulos amorosos, mas simplesmente ~não tem como não gostar de um ou de outro, porque são todos maravilhosos a sua própria maneira de ser. E você team jem que me desculpe, mas o Will é mais perfeito u_u UHAHAHUA
    E pelo seu aviso no começo da resenha, fiquei pensando.. Como deve ser pro leitor que ainda nem começou a ler Anjo mecânico, e já leu o último de Instrumentos mortais? Sei lá, deve ficar meio perdido e não dá pra entender muito o significado todo que eles tem. Mas pra quem leu, é tão surtante D: quase que infarto AUHHUA
    Liaaah, vim aqui principalmente pra agradecer de todo coração pelo seu comentário no nosso post de aniversário! Você é super fofa, e sempre deixa comentários mais fofos ainda! Muito obrigada mesmo pelas visitas, ainda mais por ter aturado a semana de halloween que deve ter sido um saquinho pra você ver aquele monte de terror chato UHAHA Adoooro seu blog, e desejo todo o sucesso pra ele *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de “Eleanor & Park” no blog, vem conferir!

    Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Ooi, Carol, boa noite! ❤
      Siim, tenho *——–* Também tenho "O Códex dos Caçadores de Sombras", que não consigo encaixar na estante por falta de espaço, e comprei "As Crônicas de Bane" ontem. Eu absolutamente amo o universo dos caçadores de sombras, vou sempre comprar e ler e amar tudo que sair, hehe. E sim, nem me fala, isso já me deu muito nervoso antes, HSAIUDAHSIUDAHIUDHASU. É que os quatro primeiros são na edição econômica e sei lá porque saiu assim. Quando chegou eu ficava encarando e resmungando, mas aprendi a ignorar, lol.
      E sim, também já estou sem paciência alguma para triângulos amorosos, mas a Cassandra trabalhou esse TÃO bem que eu não me importava nem um pouco – queria era mais daquilo. Os dois são absolutamente fantásticos, não tem aquela coisa de um ser "menos" que o outro ou ser sem graça, como o Simon era – gosto do Simon, mas não a ponto de fazer oposição ao Jace. E aaah, James ❤ Adoro o Will, mas o James me conquistou completamente *-*
      Então, eu fui uma dessas pobres pessoas, HASIUDAHSIUDHSAIUDHSAI. Comprei o Cidade do Fogo Celestial antes de comprar As Peças Infernais, e não sabia que teria essa relação. Então fiquei BEM perdida em alguns momentos, como quando citam a "proteção" do Instituto de Londres, e eu não entendia o que diabos queria dizer aquilo. E aí li TID, lembrei e fiquei "AI MEU DEUS DO CÉU QUE COISA INCRÍVEL, É O FANTASMA, O FANTASMA, O FANTAAAAAAAAAAAAAAAAAAASMA!". Quase tive uma síncope, são emoções demais, hehe.
      E aah, Carol, imagina *————* Eu realmente amo o blog de vocês e fiquei super feliz por poder desejar os parabéns. E foi bem divertido, na verdade, adorei as sugestões de livros, estou mesmo querendo me aventurar no terror para descobrir se sou tão medrosa quanto acho, hehe.
      Aaaah, obrigada, mesmo *o* Todo sucesso para vocês também ❤
      Beijos e ótimo fim de semana!

      Curtir

Confessionário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s