Li até a página 100 e… #5 – Prova de Fogo [James Dashner]

Olá, olá, garotada!

A TAG/coluna/meme “Lei até a página 100 e…” foi criada pela Cibele, do blog Eu leio, eu conto, e lá no blog dela vocês encontram informações sobre como participar também. Tendo combinado com um amigo de lermos Maze Runner juntos, foi a vez de me entregar aos mistérios do CRUEL e aos ataques dos Cranks, neste segundo volume da série.

LiAteAPagina100E

Li até a página 100 e… Fui para a 101. Pois é, qual não foi minha surpresa ao verificar que a centésima página de “Prova de Fogo“, segundo livro da série Maze Runner, é justamente uma troca de capítulo?! Enquanto li, nem percebi. Até achei, por algum motivo, que a página 100 fosse justamente o começo do capítulo, e lembro de ter pensado “que legal!”. Só quando fui pegar o livro para criar o post que percebi a bagunça. E aí, postar ou não postar? Afinal, a brincadeira da TAG é com a página 100, não daria graça postar com outra. Pensei nisso e quase desisti, mas achei que ficaria ainda mais estranho ter o post de “Correr ou Morrer” e “A Cura Mortal”, e ficar com o vazio de “Prova de Fogo” no meio. Sendo assim, vou postar usando a página 101 mesmo 😀

Aviso: este post terá spoilers de “Correr ou Morrer”.

Primeira frase da página 100:

“Um pensamento doentio atravessou a mente de Thomas enquanto abria caminho escada abaixo atrás de Winston.”

Do que se trata o livro:

Depois de escapar do Labirinto, Thomas e os outros Clareanos são resgatados por um grupo de “bons samaritanos”, apenas para se verem dentro de um novo Experimento. Longe de ser uma equipe de resgate, seus libertadores faziam parte do CRUEL desde o começo, sendo apenas uma transição antes de começarem os novos testes. Os Clareanos são levados a um abrigo, onde se alimentam e passam a noite, crentes que seu destino mudaria dali para a frente. E mudou mesmo, já que, ao acordarem, viram que todo seu mundo havia virado de ponta cabeça. Cranks (pessoas infectadas pelo Fulgor, e que mais me parecem uns zumbis decadentes, tirando a parte de estarem mortos) aparecem na janela do dormitório, gritando e deixando todos loucos; seus libertadores aparentemente foram mortos, sem que ninguém ouvisse um só sim; e, como se não fosse o bastante, Teresa desapareceu. Tudo isso parece demais para Thomas, que acabou de perder Chuck, mas um misterioso homem – o Homem-Rato, como chamam-, aparece para dar novas notícias. Um novo teste terá início e eles terão que atravessar uma longa distância até o Refúgio Seguro, sendo que a travessia promete ser ainda pior que suas experiências no Labirinto, e a única regra é que não existem regras. E, como se precisassem de algum incentivo para completar a jornada, eles descobrem que foram infectados pelo Fulgor, e que encontrarão a cura no Refúgio Seguro – isso, claro, se sobrevirem até lá.

O que está achando até agora?

A confusão atinge um novo nível. Além de todas as perguntas não respondidas em Correr ou Morrer, agora temos uma série de novas perguntas que não querem calar. O que diabos aconteceu com a Teresa, por que o Thomas não consegue se comunicar com ela? O que exatamente é essa história do Fulgor e o que as explosões solares têm a ver com isso? O que exatamente é o CRUEL e o que eles ganham fazendo uma série de adolescentes passarem por provas tão terríveis? Bom, o que eu estou achando? Estou adorando! Estou confusa, perdida e sem saber para que lado correr, exatamente como Thomas e os Clareanos, o que me faz sentir que sou parte da história. Não é aquela confusão “o autor não faz ideia do que está fazendo”, mas “o autor sabe exatamente o que está fazendo, mas vai nos torturar e nos matar de curiosidade até o último segundo possível”. Ah, que delícia ♥

O que está achando da personagem principal?

Preciso confessar que estou gostando bem mais do Thomas nesse segundo volume. Ok, ele tem alguns momentos bem chatinhos, principalmente com o drama de “onde está a Teresa?!”, mas ele já me parece bem melhor do que estava no primeiro livro. Ainda está confuso e perdido, mas o achei um pouco mais confiante e talvez um pouco mais maduro. Ele está agindo mais, tomando decisões, sem contar que acabou assumindo um papel importante com Newt e Minho na liderança dos Clareanos. Estou gostando de ver…

Melhor quote até agora:

Argh, por que eu continuo sem prestar atenção nisso? Não sei, não sei mesmo, então vou de uma quote aleatória, mas legal:

[…] — Mas eu lhes asseguro… não se trata apenas de sobrevivência e vontade de viver. Essa é apenas uma parte do Experimento. O panorama dessa situação é algo que só entenderão no final

Vai continuar lendo:

Aaah, vou. Vou devorar e vou emendar o terceiro logo em seguida, estou curiosa para saber todas essas respostas.

Última frase da página:

“Sua face estava vermelha e ulcerada.”

Desisto de prestar atenção em quotes, esse mundo não é para mim, hehe. E vocês, já leram?

XOXO,

Me

Anúncios

4 comentários sobre “Li até a página 100 e… #5 – Prova de Fogo [James Dashner]

    • Liah Nogueira disse:

      Hey Isis, seja bem vinda ao Confissões!
      Eu gostei bastante de Correr ou Morrer, mas fui gostando ainda mais da série conforme os livros foram passando. Minha opinião do primeiro livro foi fantástica, mas não sabia que rumo a série iria tomar. Agora estou quase terminando o terceiro e fui completamente fisgada. Leia sim, acho que vai gostar 😀
      Beijos e volte sempre!

      Curtir

Confessionário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s