Li até a página 100 e… #1 – Extraordinário [R.J. Palacio]

Olá, pessoas lindas!

Acho que a maioria já conhece essa coluna/meme/tag, mas, para os que ainda não conhecem, a coluna “Li até a página 100 e…” foi criada pela Cibele, do blog Eu leio, eu conto, e lá no blog dela vocês encontram informações sobre como participar também. Estava no ônibus ontem, voltando para casa e, quando percebi, já estava quase na centésima página da minha leitura atual, o que me fez lembrar automaticamente dessa coluna e pensei “ué, por que não? Vou levar essa coluna para o CDL também!”. Então, cá estou eu, para a primeira edição de “Li até a página 100 e…”.

LiAteAPagina100E

Bom, a verdade é que eu já passei um pouco da 100ª página. Quando cheguei nela, não estava com acesso ao computador, por isso simplesmente continuei lendo e lendo e lendo. Tem uma leitura leve e rápida, então não dá para me culpar. E o primeiro livro a aparecer nessa seção aqui do CDL é o Extraordinário, da R.J. Palacio. Vamos lá…

20140816_142123

Primeira frase da página 100:
“De todas nós, quase sempre Miranda era a mais doce com o August, abraçava-o e brincava com ele mesmo muito depois de Ella e eu termos começado a brincar de outra coisa.”

Do que se trata o livro:
O livro conta a história de August Pullman, um garoto que nasceu com uma anomalia genética que deformou gravemente seu rosto. Após inúmeras cirurgias e procedimentos alguns aspectos de sua aparência foram “reconstruídas”, mas, ainda assim, suas feições não são exatamente “normais”, ele continua com uma aparência que causa espanto nas outras pessoas. A história começa quando August já está com 10 anos e seus pais decidem enviá-lo para a escola pela primeira vez em sua vida, para que ele possa ter uma vida um pouco mais “normal”. Vemos um pouco da dinâmica da família e a adaptação de August ao ambiente escolar.

O que está achando até agora?
Ainda não estou bem certa. Quando comecei a ler, estranhei bastante o formato utilizado para construir a narrativa, os capítulos curtos e interrompidos de August. Ao invés de ter uma história linear, muitos acontecimentos – que seriam na sequência, levando em consideração o rumo natural da história – são divididos em novos capítulos, e isso me deu uma sensação de “quebra” na história. Ouvi falar muito bem e por muito tempo, então acho que estava esperando algo um pouco mais “uaaau“. Não sei como será daqui para a frente, mas achei o August um pouco irritante ou “mimado”, como preferir. A birra que ele fez quando disse que não queria ir para a escola não combinou com como eu estava imaginando que ele seria, pelo que li os outros dizendo. Mas comecei a gostar bem mais do livro quando começou o POV da Via, a própria narrativa já me agradou mais, então acho que é esperar para ver…

O que está achando da personagem principal?
Bom, é, já respondi um pouco disso no anterior, mas agora fiquei com preguiça de editar a resposta. Como falei, estou achando o August um pouquinho “mimizento”. Não que seja insuportável ou a pior pessoa do mundo, mas eu havia construído uma imagem de um August muito mais bem resolvido e centrado (não me culpem, culpem as pessoas que me falaram do livro como se fosse assim! rs), e o ataque de pelanca no carro, ao saber que iria para a escola, me irritou um pouco. Mas acho que foi mais a impressão das primeiras páginas que grudou em mim e não quer sair.

Melhor quote até agora:
“Talvez a única pessoa no mundo que percebe o quanto sou comum seja eu.”

Vai continuar lendo:
Yep. Como eu disse, quando começou o POV da Via, comecei a gostar mais da história. E já avancei pelo da Summer e estou no comecinho da parte do Jack, o que já dá quase metade do livro. Não sou do tipo que abandona um livro e, mesmo não sendo bem o que eu estava esperando logo no começo, acho que vou gostar do livro como um todo =)

Última frase da página:
“E ela não só parecia diferente: também estava agindo de um modo estranho.”

Bom, é isso! Adorei responder e mal posso esperar para fazer isso com a próxima leitura também. Acho que amanhã já devo terminar a leitura, mas ainda deve levar um tempinho até aparecer a resenha aqui, já que ainda tenho os outros dois livros da trilogia “Destino” para aparecer antes. E é isso aí, pessoal. Caso tenham feito essa TAG com Extraordinário também, deixem os links nos comentários. Vou adorar ler as respostas 😀

XOXO,

Me

Anúncios

15 comentários sobre “Li até a página 100 e… #1 – Extraordinário [R.J. Palacio]

  1. monalisamarques disse:

    Ah, fiquei curiosa! Há um tempinho vinha querendo ler esse livro, mas nunca tomei coragem. E também nunca procurei nenhuma resenha sobre ele, então a sua é a primeira. Hahaha Vou colocar na lista! 🙂

    – E afinal, não foi o WordPress que deu a louca, fui eu mesmo. Hahahah! Consegui entrar no blog! ❤

    Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Então, eu passei da centésima página e descobri que gostei do livro. Não foi bem o que eu esperava, achei que seria um retrato mais “adulto” do mundo de August, mas acabou sendo uma boa surpresa. Mesmo tendo o olhar mais infantil, é o tipo de leitura leve e engraçada, ótima para relaxar entre aqueles livros mais pesados. Postarei a resenha, resenha mesmo, em breve, assim que postar sobre Travessia e Conquista, para fechar a trilogia Destino.
      Ah, que bom! Te vejo novamente em breve ❤

      Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Heey, Amanda, que bom te ver por aqui!
      Sim, realmente é um livro diferente do que estou acostumada, depois que superei o baque inicial, realmente apreciei a leitura. Não entrou no meu top 10 ou na lista de favoritos, mas é uma leitura realmente divertida.
      E imagina, eu que agradeço pela visita. Volte sempre ♥

      Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Olá Guilherme, bom dia! Tudo ótimo, e contigo? 🙂
      Opa, leia sim. Como falei para a Denise e a Gleyce, não foi bem o que eu estava esperando, imaginava que era um livro mais “adulto” abordando o tema da vida do Auggie, por isso a leitura não foi como eu achava que seria. Mas terminei o livro com uma sensação de leveza e alegria, o que já conta como ponto positivo. É um livro doce e divertido, daqueles perfeitos para relaxar depois de leituras pesadas.
      Opa, obrigada, também gostei muito do seu!
      Abraços e volte sempre 😀

      Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Olá Denise, bom dia! 😀
      Acabou que eu gostei do livro. Não foi “uaaau, como eu AMEI!”, mas não foi uma leitura jogada fora. Achei bem leve e divertido, e adorei o Jack. Não sei, acho que só tinha criado uma outra imagem do livro na minha cabeça, por isso não foi muito o que eu estava esperando. Mas foi bom, mesmo assim ^^
      Abraços e volte sempre 🙂

      Curtir

  2. Gleyse disse:

    Eu ainda não li o livro, e como fiquei interessada em ler (ouvi ótimo comentários a respeito), resolvi passar para saber a sua opinião. Acabei ficando com receio de ler, pois prefiro ler enredos que tem continuidade e que me prendem a leitura, enfim… vou esperar você terminar para saber se sua má impressão mudou. Bjs

    Curtir

    • Liah Nogueira disse:

      Olá Gleyse, bom dia! 😀
      Não desanime, de verdade. O livro é bom, só não era o que eu estava imaginando, pelo que tinha ouvido falar. Não sei, eu tenho esse grave problema: quando falam muito de um livro, eu crio altas expectativas e acabo não achando “tudo aquilo” quando leio. Mas ainda assim foi uma leitura bem agradável e divertida, adorei o personagem do Jack e a evolução da relação de todos com o August conforme o ano letivo avançava. É uma leitura que vale a pena, nem que seja apenas para dar uma folga daqueles livros mais “pesados”, hehe.
      Beijos e volte sempre!

      Curtir

Confessionário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s